Uma nova ideia, um novo plano de negócios. Mais uma rodada de investimentos

Atingir o breakeven, conquistar uma bela fatia do mercado. Depois escalar. E crescer.

Você se enche de orgulho, afinal, agora você é um (intra)empreendedor. Você faz parte de um negócio bombástico e inovador. É muito bom estar nesse lugar.

Parabéns por ter chegado até aqui! Mas saiba que todas as outras startups estão fazendo exatamente a mesma coisa.

A pergunta que fica é: o que você pode fazer que os outros não estão fazendo?

Não estou falando apenas de uma vantagem competitiva. É muito mais do que isso.

São *coisas* que podem fazer o seu negócio ter um impacto muito mais profundo. Elas são cultura, estrutura e propósito.

Cultura

A cultura organizacional não diz respeito ao negócio em si, mas sim ao como as coisas são feitas na sua empresa.

Sem uma boa cultura, você não executa o plano de negócios e nem atrai bons talentos.

O problema que temos observado é que a maioria das empresas acham que cultura organizacional é puffs coloridos e salas de descompressão. Só que é muito mais do que isso. Reuniões ineficientes e excessivas também são um traço cultural.

Para piorar a situação, a maior parte das organizações que nos deparamos ainda não sabem como lidar com esse tema. Leia mais sobre isso nesse post.

Estrutura

A estrutura diz respeito a como o trabalho é organizado. Existem linhas de comando? Hierarquia? Como a autoridade é distribuída? Como você lida com o tema autonomia?

Como falamos no post “Adeus, startup, Olá corporação”, é muito provável que a sua empresa ainda esteja presa na mesma estrutura organizacional da revolução industrial: a pirâmide hierárquica.

Você quer realizar uma grande transformação no mundo através do seu produto, certo? Um ótimo lugar para começar é mudando a forma como você distribui autoridade.

Nós da Target Teal acreditamos que uma relação paternalista e dominadora (como acontece na hierarquia) não combina com o mundo de hoje.

Afinal, ter um chefe que determina as suas tarefas, o seu futuro na empresa e a sua remuneração não é uma coisa muito inovadora, não é? 😉

Propósito

Os millennials preferem trabalho com propósito mais do que um bom salário. Ainda assim, o emprego sem significado é predominante no mundo. Nos EUA, apenas 32% dos trabalhadores estão engajados no que fazem das 9 às 18.

As startups ainda têm um grande desafio pela frente: 1) criar negócios sustentáveis, 2) que gerem impacto e 3) que atraiam pessoas que se conectem com esse impacto. Em geral elas têm feito “bem” o primeiro, mas dão pouca atenção ao segundo e ao terceiro.

Com um bom propósito, você não precisa criar “esquemas de incentivos” para punir ou beneficiar as pessoas. Elas serão naturalmente movidas por ele.

Para saber um pouco mais sobre o que realmente nos move no trabalho, leia esse post.


As startups estão com a sua atenção totalmente voltada para o negócio. No entanto, elas falham em olhar para dentro e entender como as coisas são feitas.

Ao explorar melhor a cultura, estrutura e o propósito da sua organização, você certamente conseguirá gerar mais impacto, mover corações e criar um ambiente que faça mais sentido para o mundo de hoje.

Se você precisar ajuda nessa jornada, não esqueça de chamar a gente 😉


A Target Teal ajuda outras organizações a adotarem práticas evolutivas e a se reinventarem. Assine a nossa newsletter e receba novidades sobre o futuro do trabalho.